7 dicas rápidas de manutenção automotiva para leigos.

Se ultimamente você anda preocupado com a manutenção do seu carro, esse post é para você! Nós sabemos que a maioria das pessoas quando ouvem sobre manutenção automotiva já ficam assustadas, pensando que é coisa de outro mundo. Mas não é bem assim! Vamos te mostrar aqui que, com apenas alguns conhecimentos básicos, você já vai ver que consegue detectar possíveis problemas no seu carro.

Para leigos é importante (e fácil) conhecer alguns componentes do seu veículo e saber analisá-los. Assim, você estará em dia com sua manutenção periódica e ainda economizará em futuros gastos com problemas que poderiam ser evitados.

Além do mais, para muitos componentes automotivos, a situação é ainda mais simples: é só respeitar os prazos de troca estipulados! Dessa forma, você poderá andar tranquilo com seu carro, sem se preocupar com imprevistos.

1. Calibragem dos pneus

Precisamos estar sempre de olho no estados dos pneus! Se eles estiverem murchos, o motor vai ter que fazer mais força e gastar mais combustível (e dinheiro). Se eles estiverem mal calibrados (alta ou baixa calibragem), problemas de estabilidade e aderência podem afetar seu veículo. Portanto, para evitar contratempos, encha seu pneu semanalmente ou no máximo quinzenalmente. Não se esqueça também de anotar a pressão correta para usar nos pneus!

2. Substituição dos filtros

Seu veículo tem basicamente três filtros: de óleo, de ar, de combustível. Todos eles, claro, têm a mesma função, que é barrar a entrada de impurezas. Mas quanto a eles, não há segredo. A ideia é marcar os prazos de troca indicados: o filtro de óleo a cada 10.000 km e 15.000 km; o filtro de ar a cada 10.000 km; o filtro de combustível entre 10.000 km e 15.000 km.

3. Nível de óleo do motor (e troca)

Semanalmente dê uma checada no nível de óleo do seu motor. Espere ele estar frio, retire a vareta do óleo, limpe ela e depois a coloque de novo no mesmo lugar. Quando você retirar ela de lá de novo, vai saber a altura em que o óleo está. O ideal é que esteja entre o mínimo e o máximo.

Quanto à troca do óleo, você deverá seguir o que indica o fabricante, podendo ser a cada seis meses ou anualmente.

4. Alinhamento e Balanceamento

De olho na manutenção automotiva: se você está sentindo o carro puxar para um dos lados ao soltar o volante ou até mesmo uma vibração no volante, seu carro pode estar pedindo alinhamento e balanceamento. Ainda assim, como os filtros, você deve seguir estritamente as recomendações: vá a uma oficina e peça alinhamento e balanceamento a cada 5.000 km rodados.

5. Revisão de suspensão

A suspensão também possui uma função clara e extremamente importante: garantir a sustentação e o mínimo de impactos do carro no solo. Alguns sinais que podem indicar necessidade de troca das suspensões são, por exemplo:

Em caso de dúvidas com relação a esses sinais, peça uma inspeção no seu veículo.

6. Verificação da correia

A correia é peça extremamente importante na movimentação de um automóvel. Sendo assim, você vai querer que ela esteja sempre em perfeito estado!

Leia as informações do fabricante e saiba se seu carro possui correia dentada ou corrente de transmissão. No caso de ser a correia, recomenda-se revisão a cada 10.000 km rodados; no caso da corrente metálica, faça revisão a cada 50.000 km, já que ela costuma ser muito mais resistente.

7. Limpadores de para-brisa

Você não vai ser um daqueles motoristas que só lembram do péssimo estado dos limpadores de para-brisa em dia de chuva, né? (Logo, quando você precisa dela e já é tarde demais.)

As palhetas dos limpadores se desgastam rapidamente, ainda mais se estiverem expostas por muito tempo sob o sol. Dependendo das condições de uso, pede-se que as borrachas sejam trocadas a cada quatro meses. Mas, por via das dúvidas, dê uma olhada nelas com mais frequência. observando se elas ainda estão limpando a água com eficácia.

Fale conosco - Clique aqui