Superaquecimento do motor: como prevenir?

Aquela fumaça branca começa a sair do motor e o motorista se vê obrigado a encostar o carro. Se você nunca vivenciou essa situação, com certeza já viu essa cena. Esse problema é muito comum e pode acontecer tanto com carros antigos, como em carros novos.
 
Seja em viagens longas ou trajetos curtos, o superaquecimento tem como causas principais a falta de circulação de água pelo circuito e a falta de refrigeração do radiador. No entanto, as causas listadas a seguir não devem ser descartadas e os itens devem ser revisados periodicamente. O nível da água do radiador pode estar baixo,  a vedação do reservatório danificada, as correias do motor arrebentadas, a grade de ventilação frontal obstruída, a ventoinha com defeito, condução forçada devido ao excesso de carga, mangueira do radiador com vazamento, ponto de ignição mal configurado, sistema de exaustão avariado e impulsor da bomba de água solto ou desgastado.
 
O sistema de arrefecimento do veículo fica muito mais propício a danos no verão, quando as temperaturas estão mais elevadas. Se o superaquecimento acontecer, não há como resolver o problema na hora. O ideal é chamar o reboque e deixar um profissional fazer o conserto.
 
Dicas!
 
– Fique de olho no medidor de temperatura;
 
– Se o carro superaquecer estacione em local seguro imediatamente, desligue o motor e abra o capô para esfriar;
 
– Nunca abra a tampa do reservatório de água, pois pode causar sérias queimaduras;
 
Além da manutenção obrigatória, o motorista deve sempre verificar as mangueiras, nível dos fluidos, ventiladores, filtro de ar e outros componentes do veiculo.
Fale conosco - Clique aqui